hospedagem de sites

Shared x Cloud: Qual hospedagem devo usar?

Muito tem se falado sobre a nuvem e as inúmeras vantagens que essa nova forma de armazenamento de dados na internet propicia às empresas e aos negócios. Saiba qual o melhor modelo de hospedagem de sites para seu negócio.

A evolução da hospedagem de sites

Um conceito que se instaurou desde o início dos tempos era que o melhor tipo de hospedagem de sites (ou aplicação) seria aquele em que a empresa pudesse acessar o seu próprio servidor, obviamente passando por todas as exigências necessárias para arcar com esse tipo de investimento, tanto na aquisição como na manutenção.

Antigamente, bastava um bom PC com configuração um pouco superior a uma máquina corporativa, um sistema operacional server instalado e uma Linha de Internet Privada. Pronto: tinha-se um servidor web para atender alguns endereços e/ou domínios.

Devemos lembrar que antigamente os sites possuíam basicamente códigos html com quase nenhum script (muitas vezes bloqueados pelos usuários), imagens pequenas, quase nenhum processamento e algumas páginas. Sem falar que as conexões dos usuários eram lentas e, como os sites de natureza institucional demoravam para carregar, não havia muito mais do que o básico para oferecer, e os usuários não tinham muito a demandar.

Com o tempo, porém, todo esse cenário foi se modificando. As conexões mais e mais velozes, os sites começaram crescer e disponibilizar trocas de informações dinâmicas exigindo processamento bem mais rápido. Não só os usuários se tornaram mais exigentes, mas a própria experiência web começou a evoluir com base no dia a dia dos usuários e nos problemas que cada nova geração de aplicativos vinham a resolver. Questões como segurança, alta-disponibilidade, crescimento desordenado e controle de acesso começaram a surgir e exigir uma readaptação das empresas com seus servidores.

O velho PC não mais dava conta de tanta função, muitos sites precisavam de algumas dezenas de servidores. Exigia-se, agora, todo um processo de análise de necessidade, avaliação de produto, testes, disponibilização de espaço, instalação, segurança, temperatura e contratação de profissionais para se manter a estrutura.

A hospedagem de sites compartilhada

Fortaleceu-se, então, a já existente forma de hospedagem de sites chamada Compartilhada ou Shared Hosting. O Shared Hosting é aonde o seu site vai quando sua empresa contrata um serviço de hospedagem, tal como LocalWeb, GoDaddy, KingHost e tantos outros.

Com esse tipo de hospedagem ficou fácil criar e disponibilizar um novo website, aumentar sua capacidade de armazenamento, associar uma política de redirecionamento, adicionar novas páginas, fazer com que essas páginas acessem um novo servidor de dados relacional, ou solicitar um backup e por aí vai.

As empresas que disponibilizam acesso, como as citadas acima, rapidamente cresceram em número e hoje armazenam a grande parte dos sites da World Wide Web.

Com o tempo, no entanto, as necessidades foram aumentando ainda mais, as integrações com inúmeras redes sociais, a computação dos mecanismos de análise de acesso, mas principalmente a possibilidade do negócio da empresa se tornar viral e, de uma hora para a outra. Receber milhares e milhares de acessos aos seus servidores, demandam um crescimento dinâmico, sem que isso cause nenhum distúrbio ou interrupção no acesso dos clientes a aplicação ou serviço.

E é nesse momento que o Shared Host acaba não mais dando conta dos acessos, que não necessitam nem ser viral, com milhares de acessos em poucas horas e acabam caindo com menos de centenas de entradas em um determinado endereço.

É nesse ponto que o mercado, em via dessas necessidades, criou a demanda para servidores de crescimento dinâmico, com maior segurança, custos por demanda, facilidade de adoção, processos de administração de infraestrutura independentes e que permitem usufruir da gama de novas tecnologias disponíveis, sem a necessidade de novos orçamentos – que acabavam por acarretar gastos exorbitantes e por vezes desnecessários.

Amazon EC2

Até o presente momento da escrita deste artigo, eu somente testei e tive experiência com os serviços da Amazon e confesso que estou muito impressionado.

A primeira coisa que vem à tona para quem começa a testar um produto hospedado na Amazon é a performance: todas as formas de acesso, mesmo na configuração mais simples desse fornecedor são extremamente mais velozes que a mais veloz das hospedagens compartilhadas.

Subir e baixar arquivos via FTP alcançam ganhos de 5 a 6 vezes maiores em relação ao GoDaddy, por exemplo, e na minha opinião, hoje, uma das hospedagens compartilhadas que mais cresce no momento e que oferece um bom custo/benefício, unidos a uma performance e suporte aceitáveis. Os acessos aos serviços web também ganham performance infinitamente superiores.

Como ficam os crescimentos dinâmicos e os serviços de suporte?

O crescimento dinâmico é automático, e caso o plano contratado não esteja atendendo as necessidades do negócio, uma expansão desse plano é facilmente configurável e em questão de minutos a nova configuração se faz disponível.

Os serviços web de uma hospedagem de sites na nuvem traz de volta um paradigma velho e conhecido, principalmente àqueles que já têm experiência com servidores web, sejam eles de internet ou de intranet. O controle total do servidor volta às mãos do profissional de infra-estrutura que deverá aprimorar seu conhecimento, deixando espaço para a otimização dos serviços inerentes aos negócios da empresa.

Questões como segurança e performance geral de uma instância, como é chamado um servidor na nuvem, ficam a critério da empresa que oferece o serviço. Ainda há muitos espaço para cometer erros e deixar seu servidor mais ou menos vulnerável a ataques. Mas não se iluda, invadir um servidor desses se torna um bocado mais complicado.

Não é só a alta disponibilidade que as empresas da nuvem oferecem, uma vez que no caso da Amazon, qualquer instância é replicada sete vezes em datacenters ao redor do mundo, mas é a questão de que essas empresas estão fundamentadas na reputação que vêm desenvolvendo sobre seus serviços, facilidades e garantias de segurança no decorrer dos últimos anos. É uma garantia – grandes empresas como Nokia, PFizer, Netflix, Dow Jones, Adobe e Pinterest vêm usando e comprovando essa veracidade.

Uma vez que o profissional esteja capacitado para resolver questões básicas de uma hospedagem, tais como preparar seu ambiente de diretórios e arquivos, com suas necessárias permissões, instalando os serviços mínimos, tais como servidor web, servidor de FTP, servidor de banco de dados relacional, a instância está pronta para receber um novo site e começar a rodar.

Existe toda uma gama de sites na web para resolver qualquer dúvida que surgir no caminho de adaptação de um mundo para o outro, mas a recomendação é que a empresa que partir para esse tipo de hospedagem de sites possa contar com um profissional capacitado ou uma empresa que ofereça este serviço de forma eficiente, profissional e transparente.

Vantagens para empresas de tecnologia

O mercado de sistemas, hoje em dia, tem lançado produtos fantásticos, como por exemplo bancos de dados não-relacionais, orientados a flexibilidade de desenvolvimento de sistemas que pivotam a todo o tempo e que não podem se dar ao luxo de terem de ser projetados da sua base, serem desenvolvidos e passarem por todo um longo ciclo até a disponibilização do produto final ao usuário.

Hoje em dia, a demanda muda com o vento e o mercado exige adaptabilidade constante de qualquer produto que se torna dependente, uma vez que o concorrente está ao lado esperando a menor falha para suprir uma demanda corrente.

Se o seu produto exige um serviço de banco de dados não-relacional, ou um servidor de banco de dados que funcione na memória ao invés de ter os dados em disco, basta instalá-lo em sua instância e começar a usar. Precisa de um servidor de fontes e um controle de versões controlando os acessos de sua equipe de desenvolvimento, permitindo o “merge” de alterações feitas no mesmo arquivo? Baixe, instale e configure na sua instância.

O backup é simples de ser automatizado e recuperado. Recentemente um cliente da Fresh Media apagou acidentalmente todas as páginas de seu site. Ao sermos notificados, o backup das páginas e do banco de dados foi retornado e em menos de 20 minutos o website estava no ar novamente.

Possibilidade de Automação de Atividades

Identificou uma série de atividades na instância que seguem um padrão de comportamento? Você poderá automatizar todo o processo através de um script rodando no seu servidor e que faça todo o processo em segundos!

Precisa copiar um website ou grandes quantidades de dados de um site ou servidor de arquivos? com apenas um comando UNIX, sua instância fará a cópia de qualquer quantidade de dados a uma velocidade incrível!

Recentemente migramos um website que estava em uma hospedagem compartilhada e com esse único comando, foram baixados arquivos a 800 MB/seg.

Quer mais vantagens?

A Amazon oferece uma versão júnior de suas instâncias com 1 de uso gratuito. Basta entrar no seguinte endereço e conferir as vantagens: http://aws.amazon.com/pt/ec2/

 

Saiba mais sobre marketing digital aqui.

 

Sobre 

Formado em Administração de Empresas e Análise de Sistemas, se especializou em Gestão de Projetos e Desenvolvimento de Soluções Web. Especialista em integração de ferramentas de Marketing Digital para a captação de leads online em empresas B2B, serviços e varejo.

You may also like